Eu, você e nossos turbantes

Verão e Outono = cabelo ao vento. Tá com calor? Quer segurar a franja nessa ventania que tá chegando por aí? Investe no turbante! Sem contar que dá uma nova vida ao visual, né? Dá pra usar com cabelo preso, franja solta, franja escondida, cobrindo o cabelo todo, etc… A maioria desses exemplos dá pra fazer com um lenço quadradinho simples. No meu caso, usei até o retalho de um vestido que mandei encurtar. Então, use a criatividade e saia de turbante por aí…

Nós usamos de vários jeitos diferentes, olha só:

turbantismo

É fogo

Vamos refletir um pouco sobre o consumo, né gente?? Eu estou tentando reduzir. E com certeza esse projeto aqui está me ajudando a ver tudo isso com outros olhos! Pra inspirar, tem musiquinha!!

É fogo

Lenine

Éramos uma pá de apocalípticos,
De meros hippies, com um falso alarme…
Economistas, médicos, políticos
Apenas nos tratavam com escárnio.

Nossas visões se revelaram válidas,
E eles se calaram mas é tarde.
As noites tão ficando meio cálidas…
E um mato grosso em chamas longe arde

O verde em cinzas se converte logo, logo…

É fogo! é fogo!

Éramos uns poetas loucos, místicos
Éramos tudo o que não era são;
Agora são com dados estatísticos
Os cientistas que nos dão razão.

De que valeu, em suma, a suma lógica
Do máximo consumo de hoje em dia,
Duma bárbara marcha tecnológica
E da fé cega na tecnologia?

Há só um sentimento que é de dó e de
Malogro…

É fogo… é fogo…

Doce morada bela, rica e única,
Dilapidada só como se fôsseis
A mina da fortuna econômica,
A fonte eterna de energias fósseis,

O que será, com mais alguns graus celsius,
De um rio, uma baía ou um recife,
Ou um ilhéu ao léu clamando aos céus, se os
Mares subirem muito, em tenerife?

E dos sem-água, o que será de cada súplica,
De cada rogo

É fogo… é fogo…

Em tanta parte, do ártico à antártida
Deixamos nossa marca no planeta:
Aliviemos já a pior parte da
Tragédia anunciada com trombeta.

O estrago vai ser pago pela gente toda;

É foda! é fogo!…
É a vida em jogo!

3ª parada :: Lual

gente, estou adorando viajar por aí! agora eu vim parar no armário da Lual, essa moça aí das fotos. vocês não têm ideia dos amigos que fiz nesse lugar. conheci muita gente interessante, até um neto bastardo do meu bisavô, um vestido xadrez vermelhinho que vivia na China e muitas coisas trouxe de lá. me senti numa música da Legião Urbana, sabe?

bom, mas mudando de assunto, a Lual me contou que estava super apreensiva por achar que eu não caberia nos quadris gordinhos avantajados dela e, por isso, já tinha bolado o look todo faz teeeempo. olha só como eu fiquei super disfarçado por baixo dessa saia plissada bacana!  eu até achei que teria todo o destaque com minha estampa, mas não é que a danada resolveu me combinar com um sapato de bolinhas?

e aí? o que vocês acharam? acho que dá pra me usar de muitos jeitos diferentes, né? é só exercitar.  estou ansioso para continuar com a aventura e conhecer minhas novas amigas.

Um vestido florido e vários looks

Image

Já que a ideia é ser sustentável, nada melhor do que mostrar vários jeitos de vestir uma mesma peça, o que acham? Nesse caso eu usei o meu vestidão florido quinhentas vezes (ficou faltando foto aí) misturando com várias peças diferentes.

1- A primeira combinação me agrada muito pelo número de peças que eu consegui usar e deu pra disfarçar bem o vestido;

2- Confesso que fazia tempo que eu não usava algo tomara que caia, mas como eu ainda estava magrinha, ousei;

3- Combinação preferida!! E com o bolerinho do casório. Achei super romântico e a transparência mostra o vestido suavemente;

4- Mais uma vez vez fazendo o vestido de saia, mas dessa vez com uma blusa mais larguinha. Adoro.

5- Vestido florido até no friozinho. Pra dar uma colorida no inverno, não é mesmo? Por baixo da saia ainda tinha uma legging.

6- Com a clássica combinação a la Carolina Herrera. Camisa social e saia longa, ops, vestido longo!

E você? Também repete roupas?